agosto 11, 2011


 Aquilo que me persegue há tanto tempo, desde que me conheço por gente. O vazio está voltando cada vez mais forte.
 Eu nem sei mais o que pensar sobre isso. Eu não consigo. Eu achei que estava feliz, mas sempre "acho". Não é culpa de ninguém. Não tenho o que reclamar dos meus amigos nem de quem está namorando comigo no momento.
 Eu temo ficar nessa por muito tempo. Nessa onda dolorosa dentro do meu corpo. Está ficando cada vez mais forte e não tenho controle. Eu queria tanto não ser assim. Eu queria ser divertida, otimista... Na verdade eu era. Mas parece que tudo o que me aconteceu desde que nasci acumulou de tal forma, que agora não consigo reciclar mais nada. O lixo está entulhado em minhas veias ...
 Meu coração bombeia sangue e lixo. Lixo apodrecido ... Lixo velho.
 Quase todos os dias eu penso em como bombear apenas sangue. Sangue puro. Aquele sangue que eu tinha quando era criança ... Esse lixo machuca meu coração. A pessoa que me pôs no mundo não acredita que seja verdade. Ela diz que estou fingindo. Por que eu fingiria? Para quê? Eu não estou ganhando nada com isso.
 Pelo contrário. Só estou perdendo.
 Estou perdendo o brilho dos meus olhos. Estou perdendo o humor e perdendo sentimentos. Não consigo nem ter uma simples conversa com alguém. Meu Deus... Só peço que me ajude.
 Cheguei ao ponto de expor dessa forma, a minha alma num blog.

4 comentários:

หคтнყ disse...

Eu ti entendo Perfeitamente.

Sofro da síndrome do pânico e isso me consome a cada dia. É dificil dar um sorriso de manha. Quando á noite estava passando por crise, achando que a qualquer momento perderia a vida.
Muitos acham frescura, mais não é. =/

Aviso: Mudei a url do blog:
minhaformadeexpressao.blogspot.com

Beju.

Amanda disse...

Não me fale.
É engraçado como a gente nunca se dá por satisfeito. Tudo parece perfeitamente normal, melhor do que muitas outras vezes já esteve a ainda assim há algo martelando dentro de nós dizendo que tá tudo errado.
O coração parece ser pego entre unhas afiadas, a barriga parece constantemente vazia pra soprar aquele vento frio dentro dela e os olhos constantemente cheios em transbordar água quente.
A gente chora, sofre e sente. Se sente só. O pior é que a culpa é inteiramente nossa. O que nos deixa ainda mais triste.
Só nos resta lutar e tentar arrumar forças pra sorrir. Sorria. É só o que eu te peço.

Jessica disse...

Acompanhou a história "Ela"?
Chegou o fim, confere lá no http://vitalize-se.blogspot.com/

Bjss ^^

Rubi disse...

E muitas vezes, em muitos casos, o blog torna-se um refúgio. Dias/momentos melhores virão!